10 de mar de 2010

Diario de Campanha





Diario de Campanha.
Crônica – Fogo das Bruxas.
Aventura – A Mais Longa das Noites.
Sinopse da Aventura.
Roubo de corpos esta acontecendo na cidade de Covis, o festival da mais longa das noites esta próximo fazendo com quer as autoridades locais não possam investiga os recentes roubos devido a grande importância do festival, o padre Dumas pó sua vez quer que esse mistério seja descoberto logo e contrata os aventureiros e que novos corpos não sejam roubados, o aventureiros começam sua busca com a informação do local onde os corpos foram roubados.

Heróis da Aventura
Iniciei uma aventura no cenário de campanha de Immorem Ocidental, com quatro amigos meu como jogadores, abaixo cito os nomes e classe de cada um dos meus amigos.
Thiago, Dindin (Carric Sparrow, Meio Elfo, Bardo Valoroso)
Paulo Vitor, Paulim Apu (Tyr, Iosano, Vingador Perseguidor de Nyssor)
Marcelo, Bobão (Shelton, Anão, Druida Guardião)
Alisson, Cabeça (Drew Stage, Humano Povo do Meio, Paladino Protetor de Menoth)

3° Sessão – Tumba das Bruxas de Covis.
Continuando a exploração na tumba das bruxas, logo após os jogadores derrotarem a lula do pântano os jogadores retornam a explora a tumba, como não restava muito para eles terminarem de explora as tumbas, eles não acham nada mais alem de um lago cheio de ossos, alguns dormitórios, uma sala de tortura, em uma sala no final da tumba eles acharam quatro túmulos violados guardados por um pequeno grupo de esqueleto.

1° - Encontro
As tumbas das bruxas estavam protegidas por um pequeno grupo de esqueletos, dois esqueletos normais e um esqueleto escaldante, o combate não foi muito difícil para o grupo de jogadores, só o esqueleto escaldante que deu um pouco de trabalho, mais nada que fosse muito difícil para o grupo, o paladino ate acerto muitos dos seus ataques radiantes, fazendo com se tornasse mais fácil o combate.
Logo após matarem os esqueletos que defendiam a tumba das bruxas eles exploraram as tumbas, não acharam nada alem de runas ao redor das tumbas, velas e um carretel de linha preta com uma agulha dentro de uma das tumbas, ao lado de cada uma das tumbas tinha escrito em uma placa de bronze com a seguinte inscrição “Aqui jaz Doromia Smythe, decapitada pelo Crime de Bruxaria n Ano de Nosso Rei de 593”, logo após isso os jogadores decidiram passa a noite na tumba, pois já estava de noite. Pouco tempo depois de eles se alojarem em um dos dormitórios um pequeno grupo de gobbers do pântano entraram nas tumbas e mais um combate se inicio.





2° - Encontro
Esse encontro já foi um pouco mais complicado para os jogadores, mais também não representou nenhuma ameaça grande para eles, os inimigos eram 3 gobbers laminas negras, 2 gobbers combatentes e um gobbers mandingueiro, o combate desenrolou sem muitos problemas ate o mandingueiro usa sua Nuvem Fustigante, como todos estavam com penalidades nos acertos logo o poder Lidera Retaguarda do mandingueiro foi de muita utilidade, o vingador logo após isso ficava cego a cada uso do poder Mandinga Pungente do mandingueiro, tornando seus acertos mais difíceis, o paladino por sua vez acertou bastante dos seus ataques (coisa que não e comum), mais mesmo com tudo isso o combate não foi problemático para eles.


Retorno a Covis.

Ao retorna para Covis os jogadores foram diretamente para a catedral fala com o padre Dumas para saber onde a quinta bruxas havia sido enterrada, como Dumas não pode atendê-los de imediato o bardo juntamente com o vingador e o druida foram ate a região portuária procura por pista nas tavernas, o paladino por sua vez ficou na catedral a espera do padre Dumas, na taverna os grupo achou um pessoa conhecida deles o coveiro do cemitério do norte local onde haviam investigado o desaparecimento de dois corpos estava pelo local bêbado e chamou o grupo para beber um pouco com ele por sua conta, logo após mais alguns goles de cerveja e vinho, o coveiro solto uma pista muito importante para os jogadores, ele dizer que tinha visto uma jovem de cabelos negros na noite do desaparecimentos dos corpos(informação que o coveiro não tinha dado quando os jogadores encontrou ele pela primeira vez), o paladino por sua vez quando teve a oportunidade de fala com Dumas lhe perguntou onde a quinta bruxas havia sido enterrada, Dumas o levou ate uma pequeno jardim dentro da própria catedral, e lhe mostro a tumba de Lexaria Cianno, a mãe de Alexia, foi enterrada dentro da catedral a pedido de Dumas ao regente Boloch, quando o restante do grupo retornou a catedral viram que a tumba de Lexaria havia sido violada, eles tentaram dialoga com Dumas para abria tumba para ver se tinha sido realmente violada, mas Dumas relator que os Pj estavam bêbados e que isso não era possível de acontece, pediu então que os jogadores descansassem um pouco e viessem fala com ele quando estivessem sóbrios. A narração por sua vez se encerou por aqui, no final desta narração os jogadores subiram para o nível 2.

Fotos do Grupo



da esqueda para a direita: Marcelo, Bobão - Paulo Vitor, Paulim Apu - Cadeira do nosso amigo Thiago, Dindin que estava ausente - Alisson, Cabeça (O paladino sem sorte).

Observações sobre a campanha

• Nas narrações passadas achei que os jogadores estavam meio que perdidos, sem saber o que fazer, mais agora eles tem pistas que podem levá-los ao ladrão de corpos.
• Como e de costuma alguém sempre tem que ter muito azar durante toda a narração, desta vez foi a vê do bardo e do druida sentirem como o paladino sempre se sente quando erra mais de 50% dos seus ataques.

Bem por enquanto e isso, logo estarei postando a 4° sessão de Fogo das Bruxas para vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário